A importância da proteção auditiva
 data 18/11/2011read 7015 leituras 

Em determinadas atividades profissionais, a exposição a um nível elevado de ruído é constante e excessiva, podendo provocar a perda irreversível e permanente da audição. No entanto, o uso dos protetores auditivos, que devem ser fornecidos pela empresa, protege o trabalhador desse risco.

Por isso é importante não só usar a proteção auditiva, mas escolher corretamente o tipo de proteção a ser usada, para que seja a mais adequada ao ambiente de trabalho.

Confira estas dicas para o uso de protetores auditivos:

1. Para garantir a eficiência de um protetor auditivo, o mesmo deve ser utilizado durante 100% do tempo de exposição.
2. A Superatenuação não causa perda auditiva, porém pode limitar o usuário a identificar sinais sonoros importantes, comprometendo a segurança do mesmo
3. A escolha do modelo de protetor utilizado também varia de acordo com as condições do ambiente, tipo de atividade e físico do usuário
4. A escolha deve ser baseada no nível de atenuação, tipo de haste, material, aceitabilidade dos usuários e compatibilidade com outros EPIs.
5. Segundo a norma regulamentadora nº 15, os limites de tolerância estabelecidos para ruídos contínuos ou intermitentes são de 85 dB (A) por 8 horas diárias de trabalho. Já para ruídos de impacto (caracterizados por duração menor que 1 segundo e intervalos superiores a 1 segundo) o limite de tolerância é de 130dB (linear) ou 120 dB (C). Os trabalhadores expostos a níveis maiores que os estabelecidos devem ter suas exposições neutralizadas pelo uso de equipamentos de proteção individual.

Página de impressão Criar um arquivo PDF
powered by Disqus

Outros Artigos
05/03/2012 - Lesões de coluna são comuns em obras
30/11/2011 - Estresse está entre principais causas de acidentes no trabalho
18/11/2011 - A importância da proteção auditiva
17/11/2011 - Treinamento em segurança do trabalho
11/10/2011 - Durabilidade e conservação dos protetores auditivos